Compras


Share

le Bonnes Marinières

marinières

Les bonnes marinières

As vezes tendências que duram tanto se tornam simplesmente estilo. É o caso da Marinière que sobrevive a todas as ondas da moda e é realmente adequada para todas as idades. Então, como usar a marinière? O que realmente sabemos sobre essa malha branca e azul que associamos à infância, para os mais puros, e a Fassbinder e seu filme Querelle de 1983 para os mais porquinhos?

Um pouco de história por favor.

Originalmente é um tricô de corpo listrado usado pelos marinheiros na Bretanha. Era acima de tudo uma cueca, porque os homens não as usavam! A camisa era longa e para dentro das calças para ser usado como proteção daquelas partes sabe…

São exatamente 21 listras horizontais regulares em azul sobre branco, nem uma a mais nem uma a menos. As listras são explicadas por uma técnica de tecelagem e uma economia de corante índigo, caro na época. Sem costura, exceto nas mangas, a malha é feita de uma peça, de modo que se está confortável e à vontade para fazer as manobras a bordo de um barco. Sem botões ou costuras para evitar ser pego nas cordas das embarcações. Em 1858, foi decretado a marinièrecomo uniforme oficial da Marinha.

Foi adotada por uma certa Gabrielle Chanel (Coco para os íntimos) conhecida por quebrar os códigos e se vestir com roupas masculinas. Chanel inspirou-se em trajes de marinheiros para integrá-los em suas coleções destinadas a sua rica clientela, e criou a camisa com o colarinho de marinheiro. Outras personalidades adotaram o suéter de marinheiro  como Brigitte Bardot, Picasso e Audrey Hepburn. Em seguida, tornou-se sinal emblemático do simpático e talentoso designer Jean-Paul Gaultier nos anos 80. A tal ponto que não pensamos nele sem associar-lo a imagem listrada. Ele, alias, derivou a marinière em relógios, tênis, embalagens de perfume e tudo o que se possa imaginar, sempre com criatividade e bom gosto.

Aqui, estou dividindo com vocês algumas criações na “faixa”. Escolha a que mais combine com o seu estilo de vida e lembre-se de «garder les bonnes marinières».

Para ver mais exemplos, clique no site de um fabricante bretão aqui:mariniere.

Para saber um pouco mais de estilo, leia outros artigos no PARIS RDRG:  lifestyle e compras

Read More
Brasil Mania em Paris

Brasil Mania em Paris


Posted By on maio 23, 2018

Share

Design brasileiro em Paris.

Para quem mora aqui e está com saudades da moda brasileira ou para os amigos franceses procurando novidades ou idéias de presentes originais;
o endereço é o BRASIL MANIA organizado pelas talentosas Isabel Branco e Helen Kupfer.

Uma seleção de diferentes designers e produtos que vão de bikinis a cachaça, passando por bijouterias e fotografias de artistas brasileiros presentes durante o evento.

Só dois dias de PopUp Store: 25 e 26 de maio pertinho do Champs-Elysées.

Design brésilien à Paris.

Pour ceux qui vivent ici et qui aiment la mode brésilienne ou pour les 
amis français à la recherche de nouveautés ou d'idées cadeaux originales; 
ne manquez pas le BRASIL MANIA, organisé par les talentueuses 
Isabel Branco et Helen Kupfer.

Une sélection de différents designers et produits allant des bikinis aux 
cachaça, en passant par les bijoux et les photographies d'artistes 
brésiliens présents lors de l'événement.

Seulement deux jours de PopUp Store: les 25 et 26 mai près des 
Champs-Elysées.

 

BRASIL MANIA 25 & 26 MAIO

30, rue Washington – Paris 8e

 

Read More
Cinderelas

Cinderelas


Posted By on jan 16, 2018

Share

Um feliz 2018 para todos os nossos leitores do PARIS RDRG. Que seus sonhos se tornem realidade e porque não desejar a todas as cinderelas de encontrarem seus príncipes encantados?

No artigo que escrevi dos sapatos para homens (leia aqui), pensei que seria justo também pensar nas minhas leitoras. E nada melhor que virar princesa, em grande «pompe», com muito cristal nos pés!

Jimmy Choo, Manolo Blahnik, Christian Loubutin, René Caovilla, Roger Vivier e Giuseppe Zanotti . Para a noite e para afters meia- noite!.

 

 

Read More
Share

Encontrar um presente de Natal na última hora é sempre um quebra-cabeça. O PARIS RDRG faz todos os anos uma seleção de idéias para ajudar nossos leitores a encontrar algo original e «coringa» para ter no armário caso um presente tenha sido esquecido.

Fora os sapatos originais da Prada (850€) as abotoaduras de ouro maciço da Cartier (850€) e o lindo pullover para esquiar ou para um after de Stories Milano (280€) dedicados ao homem da sua vida…os outros presentes podem ser oferecidos a um casal, a um cachorrinho; para casa ou unisex. Para os sapatos, veja também toda uma seleção original, clicando:aqui

Um belo jogo de gamão é sempre bem vindo e esse da Prada é bem elegante (2000€).Para a casa, uma bela garrafa para whiskies sempre encontra lugar em um bar; essa é da Absolut Maison (55€) e continuando nessa linha porque não, um shaker (20€) acompanhando de um balde para gelo (40€).

Uma lembrança original é o travesseiro de avião em forma de urso da Kikkerland (25€) ou um super manteau Moncler (295€) para o cachorrinho que a gente mais ama. Um porta-passaporte em «damier» da Louis Vuitton (215€) vai agradar a quem gosta de viajar e a bicicleta Hermès (8900€) é para quem pode! As dicas do ano passado ainda valem também. Para consultar clique aqui. Não deixe de visitar meu site de acessoria de estilo: www.lizparis.com Qual seja a sua escolha, desejo um ótimo Natal. 

 

Read More
Share

Como todo ano, faço uma seleção do que tem mais estilo para se vestir nas pistas de ski. Repito sempre que: está bem vestido na neve quem opta por cores sóbrias como o cinza, preto, bege, moka e branco. Os motivos tipo «caleidoscópios» só para parada de carnaval. Se você tem várias combinações de ski e quer ter uma original, selecionei uma da Moncler com ilustrações do artista francês Jean-Phillipe Delhomme com inspiração de grandes hoteis suiços. Somente para rir com os amigos e dar uma de cool; é divertida e…. rico ri a toa mesmo! Senão passamos para os valores seguros nas cores já citadas. Ardósia para a Moncler e cinza para a Colmar. Peles no colo e capucho são confortáveis e chics únicamente quando são de excelente qualidade. Veja a de cor moka da Moncler.

Para os pullovers minha dica é sempre com zipper pois quando chegamos para almoçar em um bom restaurante de pista estamos uma sauna por dentro. Abrindo o zipper voce refresca e guarda a elegância. Nas fotos: Dsquared2, Moncler, Neil Barrat e Fusalp. Se preferir em malha, motivos que evocam a neve são aceitáveis e dão aquele ar de férias de montanha. Exemplos em fotos: Comme Des Garçons, Moncler, Fusalp e Prada. Chic ao extremo o pull geométrico da Stories Milano e seu fuseau (exclusividade, me contate).
Se for calorento use uma «base layer» no mesmo espírito. Escolhi uma super técnica com proteções que deixam você com um corpo de
«robocop» da Colmar, mas evite se o seu corpo for mais na linha do boneco da Michelin.

Tecnologia também nas meias com gel e sola de lã para maior conforto nas descidas e luvas de qualidade. Para as calças sou pelos fuseaux que asseguram a linha e dão um look retrô. Mas isso para quem não comeu todos os perus e rabanadas do natal. Salientar formas arredondadas não vai não!

Capacetes, botas e gorros em concordância de cor com a combinação de ski, por favor. Mas, justamente, ai é que voce pode se permitir uma fantasia de cores contrastantes para dar um toque de personalidade ao outfit. Lembre-se que quando for a um « after » em um bar e encher a cara é sempre de bom tom estar apresentável para eventuais conquistas nas pistas mais descoladas que frequentar. O meu exemplo em preto e branco é uma idéia de coordinaçao, mas prefiro sem o nome da marca aparente que sempre é meio brega. Mas coloquei para vocês verem!

Vale a pena ler meu post do ano passado com outros modelos e dicas que não envelhecem, afinal estilo é o que fica para sempre! clique: elegantes nas pistas e montanha chic

Para a escolha dos esquis consulte o meus posts de esqui:
deslizar com estilo
esquis especiais

Minhas dicas são baseadas em marcas que a gente encontra em qualquer lugar do mundo. Mas não precisa gastar muito para apresentar o mesmo estilo. E uma referência mas faça a sua própria pesquisa com o orçamento que tiver e vai ter os mesmos resultados.

Luiz Paulo Xavier de Sá em estilo montanha para a mídia italiana.
Consultor de estilo no site www.lizparis.com.
Para me contatar envie um email a luizpaulo@parisrdrg.com

 

Read More
Share

Moda é uma manifestação efêmera, ela passa, ela perde a côr… estilo não! Essa é a diferença que faz um designer como Gustavo Lins. A diferença começa já pelo fato de ter feito engenharia e arquitetura, aprendizagem que se reflete na estrutura de suas roupas e uma criatividade que mistura cortes que parecem abstratos mas caem bem de maneira milimétrica. Seria da minha parte um insulto de comparar um criador de moda a um outro designer, pois estaria ofuscando sua originalidade. Mas posso dizer, que seus modelos me fazem pensar aos japoneses na sua excelência: pela arquitetura de seus cortes e pelo zelo na escolha das matérias primas que escolhe.

Suas criações podem ser vestidas do lado do avesso, de trás para a frente, de cabeça para baixo…não importa, o resultado é sempre realmente elegante e original. Gustavo é um homem discreto (óbvio é mineiro!), culto e minimalista. Ele me faz pensar, não pela sua moda, mas por seu lado interiorizado e sem vaidades ao recém desaparecido Azzedine Allaia que conheci através da super model Adriana Lima e com que tive papos muito instrutivos. Mas para quem não sabe, vale salientar que no seu curriculum, passou por Castelbajac, Jean Paul Gautier, Galliano e Louis Vuitton para citar alguns e é o único brasileiro que integrou oficialmente a alta costura.

Quer saber mais? Recomendo uma visita a sua loja no Marais para provar o que estou compartilhando com voces e provar principalmente suas roupas. Tenho certeza que vão apreciar tanto quanto eu.

LMC Studio – Gustavo Lins
219 – 221 rue Saint Martin Paris 75003

 

Read More
Página 1 de 58123
Translate »