Comer & Beber


Share

eataly

 

Eataly, ainda que mais tarde que Dubai, Nova York ou São Paulo é a boa novidade para os amantes da cozinha italiana que acaba de abrir em Paris.

O Eataly nasceu em 2007 das mãos do piemontês Oscar Farinetti, um ex-empresário de eletrodomésticos, seguramente um gastrônomo de alma, que com seus três filhos inventou esse conceito: entre supermercado, delicatessen e restaurante que conquistou as grandes cidades do mundo.

Verdade que em Paris o Galeries Lafayette Gourmet já praticava isso com sucesso e depois a Grande Epicerie do Bon Marché também renovou seu conceito com quiosques onde se come o que se vende. Mas eles não são italianos não é!

Localizada atrás do BHV Marais, esta gigantesca loja vai tornar-se, com certeza, o templo da gastronomia italiana em Paris. São 4.000m² de superfície, dos quais 2500 m² de delicatessen e uma cave com 800 referências de vinhos italianos. Sete restaurantes onde os visitantes podem degustar com autenticidade o que estão vendo no mercado.

Carnes, frios, pães, massas frescas, frutas e legumes…tudo de qualidade. Cremes de alcachofra, vinagre balsâmico de verdade de Modena, risotos, tomates secos e grissini.
Os azeites de oliva frutados e delicados do
Lago de Garda, ou os toscanos de sabor forte e os renomados da Puglia. Tem também o Chinotto um refrigerante feito a partir de uma laranjinha chinesa típico do sul da Italia que é bem gostoso.

Mas e os queijos? Burrata de trufas e o stracchino da Lombardia que fiquei mais da metade da vida sem conhecer e quiz até pedir cidadania italiana para poder viver ao lado de um supermercado na Italia para não faltar no meu café da manhã. É o equivalente do requeijão no Brasil, mas em melhor. O nome deste queijo vem da palavra “stracch” que significa “cansado” no dialeto lombardo. O stracchino era originalmente produzido no final do verão, uma vez que as vacas haviam retornado à planície Lombarda após um verão no pasto. As vaquinhas estavam cansadas tadinhas (daí o nome do queijo) e davam um leite particularmente adequado para a produção de queijos como Certosa e Robiola, todos parte da família stracchino. Vacas também se cansam!

Não precisamos mais viver fora de Paris. Quem tem boca vai ao Eataly!

Leia mais sobre comidas dando um clic em: comer e beber e consulte o site do Eataly para saber mais detalhes: Eataly Paris

Aberto 7 dias por semana, das 8h à meia-noite de domingo a quarta e até às 2h às quintas, sextas e sábados.

Eataly Paris Marais
37 Rue Sainte-Croix de la Bretonnerie
75004 Paris

 

 

Read More
Share

Para comemorar a Páscoa na França, todos os anos o PARIS RDRG faz sua listinha dos ovos de Páscoa mais originais.

Páscoa na França

Para 2018, os «pâtissiers» mais requisitados de Paris deixaram correr a imaginação a tal ponto que as imagens de ovos tradicionais de chocolate se transformaram em figuras de bichinhos. E o que era, uma vez, só coelhinhos se transformou em um verdadeiro zoológico de chocolate!

 

 

Páscoa na FrançaPáscoa na França

 

l’Éclair de Génie, famosa doceira especializada em bombas, criou um patinho como aqueles de banheira em todas as cores e sabores. 9,00 € cada.

Michalak, o pâtissier superstar, apresenta uma série de super heróis que parecem com aquele brinquedo Mr. Potato (30,00 €).

Nolinski Paris: coelhinhos de chocolate amargo e as orelhas de chocolate ao leite. Edição limitada a 42,00 € cada.

La Durée, famosa pelos seus macarons, criou uma família de coelhos colorida de 9,00€ a 80,00€.

Dalloyau com um exército composto de ursos, macacos, coelhos e leões. De 42,00€ a 48,00€.

La Mère de Famille e seu peixe recheado de bombons: 32,00€ e a Maison Caffet com um ursinho lindo e um gato vendidos em saquinhos ao peso.

 

Outra atividade gostosa:

FAÇA O SEU OVO DE CHOCOLATE NO MUSEU DO CHOCOLATE

Este ano, o museu do chocolate convida você a fazer seu próprio ovo. As datas e horários disponíveis devem ser consultados no site do museu: clique aqui.

 

Caça aos ovos de Páscoa em Paris

Chocolates fora, Páscoa não é Páscoa sem caça aos ovos:

JARDIM DOS CHAMPS-ELYSÉES

No Jardins des Champs-Elysées a caça aos ovos acontece na quarta-feira, 28 de março, das 15h30 às 17h30. A caça aos ovos do Comitê contará com a participação de várias personalidades, que vão brincar com seus filhos!E para quem quiser levar os filhos para aos arredores de Paris.

Para participar desta chique e glamourosa caça aos ovos basta se cadastrar através do endereço: paques@comitedufaubourgsainthonore.com.

 

PROVINS

E para quem quiser levar os filhos para aos arredores de Paris; o PARIS MANIA tem uma boa sugestão com uma visita a Provins, a cidade medieval com uma caça gigantesca aos ovos (mais de 8.000 espalhados pelas ruas, com espetáculos). Clique Aqui ou clique abaixo:

Provins – espetáculos medievais e caça aos ovos na Páscoa

 

E, para checar onde tem a caça aos ovos na França, em Paris e nos arredores, confira nosso artigo:

Mãe Coruja Leva A Caça aos Ovos de Páscoa na França !

 

 

Aqui Qual seja o animal adotado por você, desejo a todos uma ótima Páscoa!

Read More
Galettes des Rois

Galettes des Rois


Posted By on jan 10, 2018

Share

A galette des rois poderia ter sua origem nas Saturnalia (festas romanas no final de dezembro e início de janeiro). Os romanos designaram um escravo como “rei de um dia”. Se colocava um feijão e quem o encontrava, na sua fatia, era rei de um dia. Isso ajudou a fortalecer as relações domésticas entre senhores e escravos. O bolo, cortado em tantas partes quanto há convidados, está também associado à celebração dos Reis Magos durante a Epifania no mundo cristão. Essa é uma das várias interpretações. Ano que vem damos outra.

Na França é super tradicional de servir a «galette» no dia de reis e cada ano os melhores doceiros mostram o máximo em criatividade e sofisticação. O Paris RDRG selecionou algumas da «safra» 2018 para vocês que podem ser saboreadas e compradas até o final do mês!

A do descolado Christophe Michalak é a base de gianduia, pasta de amendoas e avelãs.

Pierre Hermé com chocolate de Belize e massa folhada.

Fauchon, esse ano, com kumquat e creme de fragipane.

Laurent Duchêne com pão de mel e marmelada de cítricos e mel.

Read More
Share

Todos os anos meus amigos pedem dicas de onde passar o reveillon em Paris. Difícil, pois as possibilidades são inumeras e para todo tipo de bolso. Para não passar em branco, mesmo que vestido de branco; selecionei 3 opções para quem estiver na capital e quer algo bem francês e de bom gosto.

O Train Bleu, mítico restaurante da Gare de Lyon, com decoração excepcional e ótima cozinha é uma opção insólita. Por 199 €uros, e ao som de Jazz, um menu espetacular:

Menu du Réveillon Le Train Bleu

Coupe de champagne Ayala et sa mise en bouche
Saint-Jacques de Port en Bessin et truffe noire comme un millefeuille, émulsion de céleri et croquant de pomme verte
***
Marbré de foie gras de canard au Porto, mi-figue mi-raisin à l’Amontillado,
croustillant de pain d’épices
***
Homard rôti au beurre, risotto de châtaigne et cèpes, bisque de homard au champagne
***
Sorbet litchi et alcool de framboise
***
Filet de biche au sautoir, sauce Grand Veneur, légumes et fruits d’antan,
quelques jeunes pousses de pissenlit blanc
***
Mont d’or comme un aligot, salade de pourpier et comice rôtie
***
Biscuit rose et crémeux au thé à la fleur de cerisier
***
Onctueux chocolat au lait sur une crème aux fruits de la passion,
opaline à briser
***
Café et chocolats de la Saint Sylvestre


Le Train Bleu
Gare de Lyon – Place Louis Armand – 75012 Paris
Tel.: 1 43 43 09 06

Le Jules Verne
O famoso restaurante da Torre Eiffel, para quem quer ter a melhor vista de Paris e um menu regado com vinhos de alta qualidade. Menu: 6
00 €uros por pessoa e 800 €uros por pessoa com vinhos

Menu du Réveillon Jules Verne

Délicat bouillon de volaille de Bresse, tartufi di Alba
***
Foie gras de canard confit, condiment panais-noisette
***
Saint-Jacques dorée, chou-fleur, caviar gold
***
Cookpot de quinoa d’Anjou, langoustine et truffe noire
***
Filet de sole doré, sauce mousseline
***
Petit pâté chaud de gibier à plume, tuber melanosporum
***
Mont d’or truffé
***
Agrumes crus et cuits, sorbet Champagne
***
Crémeux au chocolat de notre Manufacture, glace au sarrasin

Jules Vernes
Avenue Gustave Eiffel – 75007 Paris
Accès 2ème étage pilier sud
Tel.:
01 45 55 61 44

Le Meurice. Se você prefere um hotel de luxo e todo o conforto que vem junto; o Hotel Le Meurice e seu menu do mega- chef Alain Ducasse é a minha sugestao. Conte 890 €uros por pessoa sem bebida incluida.

Menu Réveillon Le Meurice

Bouchée croustillante à la truffe noire
Huître
Céleri rave et truffe noire
***
Belle langoustine en écaille, caviar gold
***
Saint-Jacques de la baie de Seine, topinambours, truffe noire
***
Tronçon de turbot, coquillages et caviar
***
Poulette de la ferme de Culoiseau, tartufi di Alba
***
Brie de Meaux truffé
***
Mandarine glacée
***
Sorbets et mignardises

Hotel Le Meurice
228, rue de Rivoli – 75001 Paris
Reservas: 01 44 58 10 55 ou por email : restaurant.lmp@dorchestercollection.com

Para pesquisar outros restaurantes consulte a lista do PARIS RDRG aqui: dicas restaurantes e um ótimo ano novo!

Read More
Share

Com vários endereços em Paris o Noura é uma parada obrigatória para qualquer  brasileiro com saudades das origens libanesas. Eu já escrevi, há anos atrás, sobre as delícias desse restaurante. Na época me referia como homenagem aos “turquinhos” brasileiros. Mas uma amiga teve um ataque porque não é politicamente correto usar essa palavra para descendentes de libaneses e sírios no Brasil. Eu mesmo com avós libaneses nunca senti um tom pejorativo no termo, pois se trata de uma explicação histórica; já que esses imigrantes chegavam ao Brasil com um passaporte turco. Obvio que no século XIX não apreciavam serem considerados como turcos porque era por causa deles que estavam deixando seus lares! O Líbano e a Síria faziam parte do império Otomano. Enfim, hoje não vou mais usar o termo turco. Se voce for turco, por favor não vá. Mas se for de qualquer outra origem e gostar de uma boa cozinha libanesa, esse restaurante é para você.

Para um lanche rápido e um serviço simples tipo cantina na hora do almoço, se estiver visitando o Instituto do Mundo Árabe, lá ele se chama Le Zyriab. Suba no último andar e almoce no terraço com a vista para a Notre-Dame e o Sena. A noite é mais chic e é melhor reservar.

A rotisserie da Avenida Marceau serve ótimos pratos, taboules, esfihas, kibes e doces num ambiente convivial.  Você pode comprar para levar para onde quiser também, além de matar uma fomezinha de pé comendo um sanduíche de Charwama de frango ou de carne. O mais novo fica perto da Opera e também tem um novo no centro comercial de Beaugrenelle.

Mas, se a vontade é de degustar uma excelente refeição, é no Noura Pavillon, que a coisa acontece para valer. Dica: as porções são super generosas! Aconselhamos um bom jejum antes de ir. Fique uma semana sem comer para aproveitar e experimentar de tudo. Menus com várias opções de mezzés (pequenos pratos). Para terminar não peça um café turco, assim você esta seguro de não ofender ninguém.

Institut du Monde Arabe – Le Zyriab by Noura
1, rue des Fossés St-Bernard  75005  Paris
Tel.: 01 55 42 55 42
www.imarabe.org

Noura
27, avenue Marceau  75016 Paris
Tel.: 01 47 23 02 20

Noura Pavillon
21, avenue Marceau  75016 Paris
Tel.: 01 47 20 33 33
www.noura.com

Noura Opera
29 Boulevard des Italiens  75002 Paris
Tel.: 01 53 43 00 53

Noura Beaugrenelle
12 Rue Linois, 75015 Paris
Tel.: 01 45 78 22 16

Read More
Share

Eu já tinha escrito há muitos anos atrás sobre esse que é um dos meus restaurantes preferidos em Paris. Aliás foi o primeiro restaurante que fui na primeira viagem à Paris quando tinha 21 jovens anos com o dinheiro oferecido pelo meu pai, que além de ser o melhor pai do mundo é um verdadeiro gourmet. Volto a falar dele porque agora esta pilotado por um novo e jovem chefe importado de Copenhague: Andreas Møller.

O mais dinamarquês dos restaurantes, o Flora Danica foi aberto por iniciativa do pequeno reino de 6 milhões de almas, é uma verdadeira instituição escandinava em Paris. Situado na Maison du Danemark no alto do Champs-Elysées, ele é famoso pelo seu salmão de puristas grelhado à unilateral e suas divinas tartines típicas chamadas “smorrebrod”. Mas também pelo salmão selvagem defumado, arenques e filés de rena. Decoração contemporânea e elegante, é uma alegria nos dias de sol para quem consegue reservar uma mesa no pátio no almoço.

No complexo da Maison du Danemark você tem também um restaurante gastronômico, o Copenhague, uma lanchonete para lanchinhos rápidos e uma boutique com produtos de design escandinavos. Não deixe de terminar sua refeiçao com um bom Aquavit!

Flora Danica
142, Avenue des Champs-Elysées 75008 Paris
Tel. : 01 44 13 86 26

 

Read More
Página 1 de 66123
Translate »